• Conselho Regional de Odontologia
    do Rio de Janeiro

  • Conselho Regional de Odontologia
    do Rio de Janeiro

Notícias

Home Notícias Saúde recebeu atrasados através da Justiça
23/12/2019

Saúde recebeu atrasados através da Justiça


Depois de dois de meses sem salários nem condições de trabalho por falta de medicamentos e demais insumos, o pessoal da saúde que presta serviços à Prefeitura do Rio de Janeiro através das Organizações Sociais (OS), finalmente recebeu os benefícios que lhes eram devidos.

A interdição das contas municipais, decretada pela Justiça, motivou no último dia 19/12, uma Audiência final no Ministério Público do Trabalho, que interrompeu a greve para que as OS e o pessoal da saúde comprovassem que o repasse da verba interditada, havia sido usada para o pagamento do funcionalismo e assim, o atendimento à população fosse normalizado.

Ainda em novembro, o CRO-RJ foi procurado por uma comissão de Odontologia, entre elas as cirurgiãs-dentistas Ariane Silveira Evangelista e Ana Carolina Trindade das Neves Guimarães e a ASB/TSB Ivone Pompeu de Lima, solicitando um “apoio do Conselho, em virtude de o Sindicato dos Dentistas há anos não vem se mostrando atuante na defesa da classe”

O CRO-RJ abriu então o auditório para as reuniões, pontuando sua impossibilidade de maior atuação no caso, por restrições legais e regimentais como Autarquia Federal que é .

Lembramos que o Conselho é um órgão normativo e de fiscalização, enquanto cabe ao sindicato cuidar dos direitos trabalhistas da classe.

 

Histórico da greve na saúde

Após dois meses de espera pelo pagamento dos salários, com a Saúde já em colapso, uma Assembleia de funcionários decidiu pela greve. Foram seguidos os trâmites da normais da negociação: primeiro um comunicado às OS e, após 72 horas, o início da greve.

Com 30% do efetivo trabalhando, após o Dissídio da Enfermagem e Técnicos de Enfermagem , o TRT determinou que o efetivo de todas as categorias cumprissem 50% do efetivo

Em nova assembleia, o funcionalismo decidiu contratar um advogado, pago com a contribuição dos que estiveram presentes, sendo constituídas então, dois coletivos: o de Saúde Bucal e o de Musicoterapia. Uma petição foi entregue à Justiça para que fossem reconhecidos e aceitos no Dissídio já existente.

A partir de 18 de novembro, por decisão do TRT, os dois salários mais uma parcela do 13º começaram a ser pagos, embora em datas diferenciadas, finalizando em 19/12 e com o restante do décimo terceiro ainda em aberto.

 

Estatísticas da saúde no Rio de Janeiro

As estatísticas indicam que, ano passado, foram realizado, 430 mil internamentos, 270 mil operações e 9 milhões de consultas.

De 1º a 15 deste mês de novembro, foram realizados :

No Hospital Municipal Salgado Filho, 4.178 atendimentos 475 internações, 142 cirurgias e 1.170 tomografias.

No Hospital Municipal Souza Aguiar, foram feitos 2 700 atendimentos, 339 internações, 206 cirurgias e 2. 200 tomografias.

No Hospital Municipal Miguel Couto, foram feitos 2.823 atendimentos, 437 internações, 264 cirurgias e 199 tomografias.

No Hospital Municipal Lourenço Jorge, foram realizados 191 atendimentos, 201 internações, 156 cirurgias e 931 tomografias.

No Hospital Municipal Albert Schwitzer, foram feitos 3.383 atendimentos, 309 internações, 97 cirurgias e 676 tomografias.

No Hospital Municipal Pedro II, foram realizados 2.282 atendimentos, 327 internações, 37 cirurgias, e 646 tomografias.

No Hospital Municipal Rocha Faria, foram feitos 7578 atendimentos, 1.579 internações, 129 cirurgias e 220 procedimentos obstétricos.

No Hospital Municipal Evandro Freire, foram realizados 1.992 atendimentos, 82 internações, 48 cirurgias.

Fonte : Secretaria Municipal de Saúde / SISREG