EVALUATION OF MICROBIAL CONTAMINATION AND EFFICACY OF ANTIMICROBIAL AGENTS IN DISINFECTION OF HANDICAPPED PATIENTS’ TOOTHBRUSHES

  • Amanda Silva Bertasso Universidade de São Paulo
  • Paulo Nelson Filho Department of Pediatric Clinic, School of Dentistry of Ribeirão Preto, University of São Paulo
  • Beatriz Medina Coeli Barboza Department of Pediatric Clinic, School of Dentistry of Ribeirão Preto, University of São Paulo
  • Raquel Assed Bezerra da Silva Department of Pediatric Clinic, School of Dentistry of Ribeirão Preto, University of São Paulo
  • Fabrício Kitazono de Carvalho Department of Pediatric Clinic, School of Dentistry of Ribeirão Preto, University of São Paulo
  • Alexandra Mussolino de Queiroz Department of Pediatric Clinic, School of Dentistry of Ribeirão Preto, University of São Paulo
  • Léa Assed Bezerra da Silva Department of Pediatric Clinic, School of Dentistry of Ribeirão Preto, University of São Paulo

Resumo

Objetivo: O presente estudo teve como objetivo avaliar a contaminação de escovas de dente utilizadas por pacientes especiais, por meio de cultura microbiana e formação de biofilme cariogênico, explorando dois métodos de desinfecção. Métodos: O estudo foi dividido em três estágios, com o mesmo intervalo de tempo
entre cada estágio. No primeiro estágio, os pacientes escovaram os dentes e enxaguaram com água, em seguida, suas escovas foram borrifadas com água destilada. No segundo e terceiro estágios, as etapas foram semelhantes às do estágio I, exceto que as escovas de dente foram borrifadas com soluções de clorexidina 0,12% e cloreto de cetilpiridínio 0,05%, respectivamente. Ao final de cada etapa, as cerdas das escovas de dente foram cultivadas em meio de Caldo Sacarose Bacitracina (CaSaB). Os dados foram analisados por meio do teste não paramétrico de Friedman (nível de significância de 5%). Resultados: No estágio I, os estreptococos do grupo mutans (EM) estavam presentes em 30 escovas dedente (76,9%), e o número de colônias / biofilmes variou de 0 a +100. No estágio II, nenhuma colonização por MS foi observada. No estágio III, apenas 10,2% das escovas de dente estavam contaminadas com MS, e o número de colônias / biofilmes variou de 1 a 31. Conclusão: As cerdas das escovas de dente utilizadas por pacientes especiais contaminaram-se com EM após uma única escovação. A solução de clorexidina 0,12% eliminou todos os microrganismos das cerdas das escovas de dente utilizadas pelos pacientes. Ambas as soluções em spray (gluconato de clorexidina 0,12% e cloreto de cetilpiridínio 0,05%) podem ser utilizadas com eficácia para desinfecção das escovas de dente para reduzir a contaminação.

Publicado
2020-10-06
Como Citar
BERTASSO, Amanda Silva et al. EVALUATION OF MICROBIAL CONTAMINATION AND EFFICACY OF ANTIMICROBIAL AGENTS IN DISINFECTION OF HANDICAPPED PATIENTS’ TOOTHBRUSHES. Revista Científica do CRO-RJ (Rio de Janeiro Dental Journal), [S.l.], v. 5, n. 1, p. 24-28, out. 2020. ISSN 2595-4733. Disponível em: <https://cro-rj.org.br/revcientifica/index.php/revista/article/view/145>. Acesso em: 30 out. 2020.
Seção
Artigos